Povo Cigano - Lendas, Cultura, Tradições, Magia
  

Agradeço a todos que acessaram meu blog e peço que comecem a ver a nossa página nova!!!!!

Temos agora uma nova página constando tudo sobre o povo cigano e sobre nosso trabalho!!!

Acessem: www.avallospovocigano.com.br

Espero que gostem, pois foi feito para vocês que gostam e respeitam a cultura cigana.

 

opthá a todos



Escrito por Ávallos E. G. Mendonça às 15h00
[] [envie esta mensagem]


 
  

           Olá pessoal!!!

           Este blog está desatualizado pois estaremos logo logo, lançando a nossa página oficial!

           Deixo aqui emails para contato: avallos_gitano@kbonet.com.br/avallos_gitano@hotmail.com (MSN)       



Escrito por Ávallos E. G. Mendonça às 11h35
[] [envie esta mensagem]


 
  

Caso queiram entrar em contato, enviar email para: avallos_gitano@ig.com.br

ou também através do msn/email                          avallos_gitano@hotmail.br

 



Escrito por Ávallos E. G. Mendonça às 19h28
[] [envie esta mensagem]


 
   As superações !

 

                                Esta é a Camila, ela é inspiração e exemplo para todos nós. A Camilinha é uma das mascotes do grupo, quando me consultaram a respeito, fiquei realmente preocupado, como iria trabalhar uma pessoa com as limitações dela. Ela teve problemas congênitos e paralisia. Bom! Quando ela chegou para a aula e a vi andando, sem ajuda nenhuma, eu disse a mim mesmo: " Esta garota não tem nada!". Hoje ela me dá muitos mais motivos de orgulho, do que preocupação, pois ela se superou, e dança normalmente como qualquer uma das alunas consideradas "normais". Deixou a fisioterapia e só se dedica a Dança, e busca dentro dos seus  movimentos se superar cada dia mais.

 

                                       Esta é a Ana, ela quando foram os primeiros dias, achei-a muito tímida, chegava, sentava e apenas nos momentos solicitados se manifestava. Ainda pensei: "Vou ter trabalho!".  Aos poucos ela foi se soltando e buscando de forma livre se relacionar com os outros alunos. Nisto notei uma nova Ana nascendo, a cada dança, a cada gesto, a cada movimento. Hoje quando dança com um parceiro Ana mostra um outro lado dela, de uma mulher forte, apesar da pouca idade, encara e mantém seu olhar durante o tempo todo. O olhar na Dança Típica Cigana é muito importante, que é o ponto de sintonia entre o homem e a mulher. Não há toques, nem relances, apenas o olhar.

                               A estas duas "ciganas pequenas" tenho minha admiração e são exemplos de superação, que trouxeram a minha vida e de muitos amigos, a alegria, o carinho, a determinação. Neste grupo não existe professor e alunos, existem companheiros de jornada, onde buscamos aprender uns com os outros. Sempre nos melhorando e trazendo sempre o nosso melhor.

 



Escrito por Ávallos E. G. Mendonça às 18h05
[] [envie esta mensagem]


 
   O Grupo Estrella de Sara Kalli

 

                            O grupo Estrella de Sara Kalli, é formado por alunas de Dança Típica Cigana, pessoas que se identificam com a Cultura e com as Tradições, e que por ela tem Respeito, Responsabilidade, Verdade e Amor. Estas pessoas que serão mostradas, têm em seus corações a mesma alegria, força, verdade dos antigos ciganos de acampamento. Dançam com suas almas, não se prendendo a coreografias, o que torna sua dança ainda mais encantadora. Pessoas que se propuseram a superar suas dificuldades, são vencedoras e vencedores, pois de uma turma de 14 alunos, apenas 9 continuam aprendendo e desenvolvendo suas habilidades.

 

 

                            Muitas pessoas, enxergam a Cultura Cigana como uma Cultura sem Leis, sem normas, sem regras. Acham que tudo é permitido, que tudo é libertinagem. Os ciganos prezam por sua Liberdade, sua Liberdade de pensar, falar, dançar, cultuar,sentir, etc. Os gadjôs (ñ ciganos)  e gadjés (ñ ciganas) enxergam os ciganos como sendo um povo sem moral, sem lei, sem normas. Quando chegam para aprender Dança Típica Cigana comigo, trazem suas libertinagens e quando se deparam com normas, regras, comportamentos estas mesmas pessoas excluem-se do curso. O que torna meu trabalho por si só seletivo. Por famílias ciganas conhecerem meu trabalho, carrego comigo uma grande responsabilidade em estar passando uma História e uma Cultura a aqueles que não conhecem nada sobre eles ou que possuem uma visão distorcida. Nele só pessoas que realmente entendem a Cultura e a Tradição Cigana, conseguem continuar e desenvolver-se positivamente. As pessoas terminam o curso diferentes, muito mais fortalecidas e buscando novas formas de fortalecer-se e aprender cada vez mais. Tornam-se pessoas solidárias, pois os ciganos olham uns pelos outros. Tornam-se mais transparentes, sem medo de dizer ou ouvir a verdade, pois a sinceridade, a verdade são os princípios básicos na convivência de um clã cigano. Respeitam os defeitos e as limitações das pessoas, buscando ajudar e reciclar todos os conceitos que podem "amarrar" o desenvolvimento pessoal ou coletivo.

                         A Dança Típica Cigana, faz mágica, uma verdadeira alquimia nas pessoas. Todo mundo quando chega para a primeira aula prática, vem com receio de não corresponder, ficar para trás. Decepcionar a si e aos outros, vem com o sentimento de competição, se sair melhor, não passar vergonha. Ao longo do trabalho elas vão se percebendo e percebendo suas dificuldades e acabam compartilhando-as com seus colegas, que aqui se tornaram amigos, amigos de verdade. Casais costumam buscar a Dança como terapia, mas ela haje de tal forma que modifica todo o relacionamento, fazendo com que os dois percebam e respeitem seus limites ajudando-se mutuamente. Este é um casal que entre outros que começou, foram os únicos que conseguiram levar a diante. Ela as primeiras aulas, precoupada tímida, e hoje muito desenvolta, desinibida. Ele sempre observando, buscando dentro da racionalidade,  os meios de se desenvolver e atualmente tem meu reconhecimento e admiração, pois entre os homens existe o preconceito de dançar. Coisa de mulher pensarão os machistas, mas na Dança Típica Cigana, busca-se desenvolver a sensibilidade sem se tornar feminino. Os gestos, cortes, expressões não têm nada de feminino, mas não deixamos de interagir através da sensibilidade com a parceira.

                       

 

 

 



Escrito por Ávallos E. G. Mendonça às 17h24
[] [envie esta mensagem]


 
   História da Minha Quase Ciganidade!

 

                       Este sou eu, Ávallos Ernandes Gutierrez de Mendonça, muitos poderão se perguntar "será que ele é cigano?". Respondo que não, para ser considerado cigano, entre os gitanos, gypies, rons... você deve ser filho de pai e mãe ciganos, ser puro, ser descendente puro de sangue. Eu tenho descendência cigana, sou descendente de Kalons portugueses. Descendo dos antigos ciganos que ajudaram os mouros a  invadir a península ibérica e fixaram domicílio em Portugal. Muitos portugueses que tem no sobrenome de árvores, como por exemplo, Figueira, Pereira, Amoreira, são descendentes de ciganos kalons.  Existem outros ciganos em Portugal que vivem na região de Évora, que também tem em seus descendentes um pouco da História perdida. Meu nome gadjô é Antonio Marcos, tenho 32 anos, fui gerente comercial durante 7 anos em uma encadernadora industrial em São Paulo e hoje ministro cursos sobre a etnia cigana, suas lendas, cultura, oráculos e magias. Trabalho também com a divulgação e ensinamento da Dança Típica Cigana, onde já a 3 anos e meio, tenho formado pessoas e também trabalhado seus bloqueios e traumas.

 



Escrito por Ávallos E. G. Mendonça às 16h55
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO BERNARDO DO CAMPO, CENTRO, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, Animais, Música, Dança
MSN - avallos_gitano@hotmail.com

HISTÓRICO
 01/07/2005 a 31/07/2005
 01/05/2005 a 31/05/2005
 01/09/2004 a 30/09/2004



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Universidade A Casa de Bruxa


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!